A manifestação inicial do câncer de tiróide costuma ser o surgimento de um caroço indolor (chamado de nódulo) na região do pescoço, acompanhado ou não de gânglios aumentados – como os que aparecem em viroses – nessa mesma região, sinais de rouquidão e dificuldades de deglutição. Contudo, a lesão pode existir sem que seja palpável e sem que provoque sintomas.

Da mesma forma, é importante deixar claro que a simples existência de um ou mais desses nódulos não é sinônimo de câncer. Esses achados implicam apenas uma investigação detalhada para esclarecer sua origem, já que, em mais de 90% dos casos, eles são benignos.

Assim como acontece em muitos outros tipos de câncer, as causas do tumor maligno de tiróide não são muito claras, mas seu surgimento é mais comum em pessoas com história familiar dessa doença e também em indivíduos que, no passado, fizeram algum tipo de radiação terapêutica na cabeça ou no pescoço (antes dos anos 60, a radioterapia era muito usada em tratamentos corriqueiros, como a redução de adenóides e em tratamentos para acne).

Existe um tipo de câncer de tiróide, o carcinoma medular hereditário, que decorre de uma mutação genética (no gene RET) e pode estar presente em mais de um membro da mesma família.

Fonte: Núcleo Educacional Científico do Grupo Fleury