De acordo com o médico Celso Massumoto, hematologista do Hospital Alemão Oswaldo Cruz, o Linfoma pode ocorrer em qualquer faixa etária. “É mais comum na idade adulta jovem, dos 15 aos 40 anos, atingindo maior freqüência entre 25 a 30 anos“, diz.

Entenda a doença
O sistema linfático é responsável pelas defesas do corpo. Ele é formado por gânglios ou linfonodos que produzem as células de defesa do organismo (linfócitos). O linfoma é um tipo de câncer no qual há uma proliferação desordenada dos linfócitos.

O tumor pode começar em várias partes do corpo, como abdômen, virilha, pélvis, axilas e pescoço. Quando o diagnóstico é feito em estágio inicial – como da ministra e de Glória Perez -, as chances de cura são altas.

O tratamento depende do estágio do câncer. Pode ir desde a quimioterapia com medicamentos, como no caso da ministra, radioterapia até o transplante de medula óssea. “Apesar de o diagnóstico raramente acontecer de forma precoce, mesmo porque o próprio estilo de vida dos jovens adultos acaba dificultando, as chances de cura são bastante altas. Uma grande proporção dos pacientes se cura após o tratamento inicial”, afirma o dr. Celso Massumoto.

Fonte: Nécessaire, em Saúde e Bem Estar.

O Blog Virgem em Câncer e Lua na Esperança! reúne sob diversas categorias e tags centenas de posts dedicados à busca da melhoria de qualidade de vida, e cura, de pacientes oncológicos, bem como prevenção. Contudo não trata o Blog do que não lhe é pertinente: fazer o papel de médicos especialistas. Procure sempre um especialista da área que busca informação. Informação é sempre a melhor ferramenta. Converse com seu médico.

Anúncios