Cientistas identificaram odor de tumor e querem criar nariz eletrônico para diagnose.

Cientistas americanos dizem estar próximos de criar um exame que identificará o câncer de pele pelo cheiro.

Apresentando seu estudo no congresso da American Chemical Society, na Filadélfia, os pesquisadores do Monell Chemical Senses Center disseram ter conseguido identificar o “perfil de odor” do câncer de pele.

Eles recolheram amostras de ar em torno de células de carcinoma – um tipo comum de câncer de pele – e constataram que elas eram diferentes de amostras do ar encontrado em torno da pele saudável.

Segundo os cientistas, seu estudo abre caminho para exames baratos e indolores à base de sensores ou escaneadores manuais.

O objetivo é identificar o câncer de pele antes de que haja qualquer sinal visível, como as temidas pintas, dizem os pesquisadores.

Enquanto isso, na Grã-Bretanha, uma equipe de pesquisadores tenta treinar cachorros para detectar vários tipos de câncer cheirando amostras de urina.

A idéia de identificar doenças com base em odores característicos não é nova na medicina. Há séculos, médicos vêm usando seu olfato para detectar sinais de doenças – hálito adocicado indica diabetes, odor pútrido emitido por uma ferida é sinal de que há infecção.

A americana Michelle Gallagher e sua equipe usaram técnicas avançadas de cromatografia para analisar o ar em torno de tumores de 11 pacientes diagnosticados com carcinoma.

Eles compararam o perfil das substâncias químicas detectadas no ar acima dos tumores a perfis de amostras de ar em torno da pele de 11 indivíduos saudáveis.

As mesmas substâncias químicas estão presentes, mas em áreas onde há câncer de pele a quantidade de algumas substâncias aumenta, enquanto outras diminuem em comparação com indivíduos saudáveis“, disse Gallagher.

A pesquisadora não quis dar detalhes sobre as substâncias encontradas, dizendo que sua equipe está tentando patentear sua técnica.

Os cientistas planejam obter perfis de odor de todas as formas de câncer de pele e combiná-las com a tecnologia emergente de sensores eletrônicos – ainda em desenvolvimento – para identificar odores químicos.

Gallagher disse que tem em mente uma espécie de “varinha de condão” contendo um nariz eletrônico que pode ser movimentada sobre a pele e que vai emitir um som quando um câncer for detectado – um sistema semelhante ao tricorder médico da série Guerra nas Estrelas.

Atualmente, o câncer de pele é diagnosticado a partir de biópsia – análise de uma amostra de tecido retirada da pinta ou lesão -, um processo lento e doloroso.

Cães Detectores
A dermatologista Carolyn Willis, pesquisadora do Amersham Hospital, no condado de Buckinghamshire, Inglaterra, está tentando desenvolver um exame para câncer baseado nos mesmos princípios, mas que usa um sensor vivo: o nariz de cachorro.

Sua equipe treinou cães para identificar mudanças sutis no odor de urina que podem indicar o câncer na bexiga.

Os cientistas esperam detectar também cânceres da próstata e de pele.

Willis disse que o nariz do cachorro é um dos instrumentos mais sensíveis disponíveis e tem a vantagem de estar ligado a um cérebro já programado para identificar diferentes padrões de aroma.

(O teste com cachorros) tem grande potencial como instrumento de detecção“, disse Willis. “A identificação destes compostos orgânicos voláteis pode fazer uma grande contribuição para a diagnose“.

É uma forma não invasiva e simples de detectar doenças“.

Entre outros projetos baseados no mesmo princípio em desenvolvimento no mundo hoje estão uma técnica que analisa a composição do ar exalado para identificar substâncias químicas emitidas por tumores do pulmão.

Fonte: da BBC para o Portal G1. Agosto, 21, 2008.

O Blog Virgem em Câncer e Lua na Esperança! reúne sob diversas categorias e tags centenas de posts dedicados à busca da melhoria de qualidade de vida, e cura, de pacientes oncológicos, bem como prevenção. Contudo não trata o Blog do que não lhe é pertinente: fazer o papel de médicos especialistas. Procure sempre um especialista da área que busca informação. Informação é sempre a melhor ferramenta. Converse com seu médico.

Anúncios