Um estudo feito por cientistas britânicos mostrou que os brócolis têm atuação positiva na luta contra o câncer de próstata. O resultado da pesquisa é que o consumo regular do vegetal provoca modificações na atividade de certos genes associados ao desenvolvimento deste tipo de câncer.

Alguns estudos anteriores já sugeriam que uma dieta rica em vegetais crucíferos, como brócolis, couve-flor, repolho e agrião, podem reduzir o risco de câncer. Porém, a atuação de determinados alimentos ainda não tinha sido descoberta.

Agora, segundo os pesquisadores do Instituo de Pesquisas sobre Alimentos de Norwich, foi dada a largada rumo à comprovação prática de que os brócolis alteram a produção de proteínas chamadas de fatores de crescimento. Tais fatores de crescimento estimulam a divisão ou o desenvolvimento celular, que contribuem para a evolução do câncer.

A conclusão é resultado de um ano de estudo. Homens considerados como participantes de grupos de risco foram divididos em duas equipes: uma comeu 400 gramas de brócolis por semana e outra, 400 gramas semanais de ervilha, além de sua dieta habitual. Depois de seis meses, amostras de tecidos foram retiradas de suas próstatas a fim de medir a atividade de diversos genes.

No grupo de homens que consumiu brócolis, as amostras mostraram alterações na produção de fatores de crescimento, como o TGF beta 1 e o EGF, assim como da insulina. O hormônio também é associado à evolução do câncer de próstata e relacionado a outros tumores.

Para que as vantagens dos brócolis sobre o câncer se preservem, a nutricionista funcional que faz parte da equipe de especialistas do Minha Vida, Daniela Jobst, aconselha que sua cocção não ultrapasse 30 minutos e que não haja um exagero de água na hora do cozimento. O vapor garante a presença dos nutrientes , ensina a técnica ideal. Evite ainda aquecer o alimento no microondas , fala mais sobre a preservação de sua qualidade nutricional.

A nutricionista funcional destaca ainda que outros alimentos somam benefícios na prevenção do câncer. Tomate, melancia e goiaba, ricos em licopeno, combatem os tumores na próstata. Já o alho e a cebola são apontados como contribuintes para a diminuição do risco de câncer gástrico, por conterem sulfetos alílicos. Enquanto frutas e vegetais, em geral, além dos grãos integrais, reduzem o risco de câncer de cólon, devido às boas quantidades de fibras que oferecem.

Hoje em dia, sabe-se que o câncer é uma patologia altamente oxidativa. Todos os alimentos citados possuem fitoquímicos com ação antioxidante, ou seja, previnem ou retardam oxidações.” , frisa. Sobre o consumo ideal para garantir a proteção, Daniela aconselha um cardápio balanceado, com a presença diária de tais alimentos.

Fonte: Portal Minha Vida: Saúde, Alimentação e Bem-Estar. Julho, 7, 2008.

O Blog Virgem em Câncer e Lua na Esperança! reúne sob diversas categorias e tags centenas de posts dedicados à busca da melhoria de qualidade de vida, e cura, de pacientes oncológicos, bem como prevenção. Contudo não trata o Blog do que não lhe é pertinente: fazer o papel de médicos especialistas. Procure sempre um especialista da área que busca informação. Informação é sempre a melhor ferramenta. Converse com seu médico.