O Instituto do Câncer do Estado de São Paulo (Icesp), ligado à Secretaria de Estado da Saúde e à Faculdade de Medicina da USP, criou uma lista de alimentos que ajudam na prevenção e no combate ao câncer.

O consumo de alimentos com variedade, qualidade e quantidade adequadas é um dos principais fatores para evitar a doença. Algumas substâncias como o Ômega 3, encontrado em peixes, e os polifenóis, presentes na maçã, diminuem a formação de compostos inflamatórios, o envelhecimento celular e, consequentemente, a proliferação de células tumorais.

Já as fibras solúveis, presentes em alimentos como brócolis, couve manteiga e couve-flor, inibem a formação do câncer ao diminuir a possibilidade de mutações genéticas. Hábitos prejudiciais, como o sedentarismo, também podem aumentar o risco de desenvolvimento da doença. A prática de atividade física diminui a resistência à insulina, tornando menor o risco de câncer colorretal, por exemplo.

A ingestão alimentar excessiva que leva ao aumento de peso prejudica a regulação da glicemia e provoca hiperinsulinemia (excesso de insulina circulante no sangue). Como consequência, cresce o risco de tumor no pâncreas, no fígado e nos rins. Outro efeito da obesidade a longo prazo é a diabete, que está relacionada com o desenvolvimento de câncer de mama, colo do útero, fígado e endométrio.

Na contramão desse consumo saudável, há alimentos que potencializam o desenvolvimento de doenças e devem ser evitados ou consumidos com moderação, já que são ricos em gordura saturada. Alguns exemplos são os produtos de origem animal (carne vermelha, bacon, leite integral e derivados), que podem causar inflamação e alteração dos níveis de hormônios no sangue. A inflamação e o excesso de açúcar no organismo também levam à intoxicação das células, o que favorece o surgimento de tumores.

Fonte: por Solange Spigliatti, do estadão.com.br. Janeiro, 28, 2011.

O Blog Virgem em Câncer e Lua na Esperança! reúne sob diversas categorias e tags centenas de posts dedicados à busca da melhoria de qualidade de vida, e cura, de pacientes oncológicos, bem como prevenção. Contudo não trata o Blog do que não lhe é pertinente: fazer o papel de médicos especialistas. Procure sempre um especialista da área que busca informação. Informação é sempre a melhor ferramenta. Converse com seu médico.